Nanda Lacerda: Semana de moda em New York 2014/015- Organização reduzi-o o numero de celebrits e blogueiros.

Semana de moda em New York 2014/015- Organização reduzi-o o numero de celebrits e blogueiros.

Quem não gosta de prestigiar um bom desfile de Moda? As formadoras de opiniões lotam os locais dos eventos e fazem de tudo para conseguir credencias. Mas sera que são realmente bem vindas?
Leiam este post abaixo que tirei do ffw.com.br falando o quanto os estilistas estão casados de ter que se submeter a blogueiros e formadores de opiniões, para ver suas imagens nas redes sociais.
Quem não gosta de prestigiar um bom desfile de Moda? As formadoras de opiniões lotam os locais dos eventos e fazem de tudo para conseguir credencias. Mas sera que são realmente bem vindas? Leiam este post abaixo que tirei do ffw.com.br falando o quanto os estilistas estão casados de ter que se submeter a blogueiros e formadores de opiniões, para ver suas imagens nas redes sociais.
A temporada de prêt-à-porter Inverno 2014/15 começa quente nesta quarta (05.02), em Nova York, e segue até o dia 13 de fevereiro. A polêmica gira em torno das mudanças propostas pela organização da semana de moda. A IMG, responsável pelo que é formalmente conhecido como Mercedes Benz Fashion Week, divulgou um plano para resgatar o conceito de exclusividade de uma temporada de moda.
Na estação passada, o estilista Oscar de la Renta resolveu mostrar sua coleção em seu próprio ateliê, para um público hiper seleto de 350 pessoas. Oscar estava cansado dos megashows de Nova York, “cheios de 20 milhões de pessoas com conexão zero com a moda”.
Catherine Bennet, vice-presidente da IMG, diz que após muita reflexão e um estudo encomendado pelo CFDA (Council of Fashion Designers fo America) que aponta um cansaço com o formato atual, mudanças vão ocorrer a partir desta estação. “A semana de moda estava virando um zoológico”, diz ao “The Wall Street Journal”. “O que costumava ser uma plataforma para designers estabelecidos estrearem suas coleções para a imprensa especializada e compradores virou um período exaustivo para a indústria.”
Portanto, a partir de agora, vai ser mais difícil conseguir um convite ou até mesmo credenciamento. “O Lincoln Center (espaço oficial da NWFW) foi invadido por blogueiros, fãs de moda e fotógrafos destreet style, além das centenas de jornalistas e celebridades”, diz um porta-voz da IMG.
Todo mundo que tem uma credencial pode circular pelas tendas do Lincoln Center livremente, mesmo se não tiver um convite para o desfile, o que significa que os espaços estão sempre lotados por pessoas que não têm um interesse real pela moda, mas sim pelos looks das celebridades. Portanto, de cara, o público credenciado será reduzido em 20%.
As mudanças vêm como uma resposta às reclamações de muitos estilistas, mas certamente desagradam o outro lado da história. Há quem defenda os blogueiros, dizendo que eles também são responsáveis por transformar os desfiles em “talk of the town” por meio de suas redes sociais com milhares de fãs. Em um artigo publicado recentemente sobre as transformações da semana de moda em Nova York, o site The Business of Fashion questiona se eles são necessários ainda hoje, quando toda a primeira fila de editores influentes também posta no Instagram. (" Usa, usa, depois joga fora")
Outra mudança vem com a urgência de deixar o público VIP “de verdade” mais confortável e abrir mais espaço no backstage para entrevistas. Agora, além do Lincoln Center, mais duas locações oficiais foram adicionadas, uma delas chamada Hudson Hub, focada nas apresentações de novos designers e liberando o circo em torno do Lincoln Center. “Queremos que os convites voltem a ser algo exclusivo para os insiders da moda”, diz o porta-voz da IMG.
Mas Nova York enfrenta outro problema, mais difícil de resolver: o da mobilidade urbana. O Lincoln é fora de mão e muitas pessoas influentes não vão mais para lá, uma vez que os desfiles mais cobiçados acontecem em locações alternativas e muito mais centrais. Diane Von Furstenberg, Zac Posen e Michael Kors deixaram o Lincoln nessa estação; Alexander Wang vai fazer seu desfile no Brooklyn.
No calendário lotado, os editores e compradores brincam de barata tonta para tentar absorver o melhor da moda americana. Entre os destaques da temporada, estão, obviamente, o desfile de Marc Jacobs, em sua primeira estação sem a Louis Vuitton; a primeira coleção de Jason Wu para a Hugo Boss e a estreia de Stewart Vevers (ex-Mulberry e Loewe) na Coach, com beleza assinada por Pat McGrath e Guido Palau, além das sempre esperadas apresentações de Alexander Wang, Rodarte e Calvin Klein Collection. Alexandre Herchcovitch mostra sua coleção no dia 8 de fevereiro, mesmo dia da estreia de outro brasileiro no line-up, Ivan Aguilar.
Post original Aqui
Para resumir: A atenção que eles queriam já conseguiram nas coleções passadas, quando celebridades e blogueiras prestigiavam os desfiles,faziam posts enormes que circulavam durantes semanas, sempre em evidencia.   Eles não querem mas isso... Querem o publico especifico o Top AA.
Se essa Moda de exclusão dos formadores de opinião chegar ao Brasil... Nem me abala rsrsrs esse mundo capitalista e consumista não mexe muito comigo, até por que as tendências estão mudando com uma velocidade surrealista e as fast fashion estão se qualificando para atender essa demanda de uma forma bem mais barata. Então eles que são grandes, que se entendam!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente! exponha sua opinião, fique a vontade. O blog é feito por você.

Random Posts

Games

Posts Recentes